04
jun
11

A utilidade dos glossários

O Renato fez um comentário sobre o post anterior, e aproveito o gancho para dar minha opinião sobre glossários em geral na resposta que comecei a escrever para ele. Não esgotarei o tema, porque já esgotei o tempo que tenho escrevendo este post.

Bem, vamos lá, vou fazer um assopra-morde-assopra:

Para traduzir textos da área da saúde, o fato de você ser acadêmico de medicina é ótimo, e te dá uma enorme vantagem sobre as pessoas que nunca tiveram contato com “o outro lado” da medicina, o lado do profissional de saúde. No milênio passado também fui acadêmica de medicina por um breve período.

Quanto aos glossários, minha opinião é que eles são ótimos quando são confiáveis, mas a grande maioria não é. Não porque o autor/compilador não pesquisou ou errou, mas porque um glossário completo de medicina (e de qualquer outra área, por sinal) é algo impossível de se conseguir. Um mesmo termo pode ser traduzido de modos diferentes dependendo do tema, ou do público-alvo. Além disso, a medicina está sempre evoluindo e esses glossários precisariam evoluir também para dar conta desses desdobramentos.
Uma outra coisa que acho dos glossários é que não podemos depender só deles para traduzir, nem dos dicionários bilíngues. É preciso entender o contexto em que o termo aparece, e muitas vezes uso dicionários monolíngues ou a internet para ***entender*** o termo, depois procurar sua tradução. Tenho um dicionário médico bilíngue de papel, o Stedman, que em alguns projetos confesso que é meu melhor amigo, mas só o comprei já com vários anos de experiência, por causa da prova da American Translators Association, em que não é possível consultar a internet.

Resumindo, acho louvável o seu esforço sim, e gostaria de ser avisada quando você concluí-lo, por favor. Você pode trocar experiências com um colega nosso tradutor jurídico, que há pouco tempo publicou um dicionário jurídico muito elogiado pelos colegas que trabalham na área. O nome dele é Marcílio Moreira Castro

Só lembre que um glossário é ***mais uma*** ferramenta do arsenal de qualquer tradutor.

Antes que eu me esqueça, o Renato perguntou sobre a repercussão potencial de um glossário médico. Sinceramente, você não vai ficar rico com isso. Somos poucos os tradutores especializados em medicina, e ainda que tradutores de outras áreas comprem o glossário, somos poucos os tradutores. No entanto, se o seu glossário for bom e útil, como o do Ivo Korytowsky, você ganha respeito dos seus pares e provavelmente ganhará também clientes. Mas lembre-se que o contrário vale também: se o glossário não for bom…

Anúncios

0 Responses to “A utilidade dos glossários”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


Anúncios

%d blogueiros gostam disto: